Apenas o fim

apenas o fim

Pensa em tentar. Por que não ir à busca das respostas que tanto o atormentam? Então se lembra de que já fez isso. Já tentou, fez o que pode, poderia fazer mais, mas seria apenas se humilhar, e isso ele não quer.

Abre a gaveta e retira da pequena caixa de palavras, aquela com  a qual ela o presenteou, uma aleatória, na tentativa de que o acaso talvez lhe responda: “O melhor reencontro”. Chove agora, não é chuva, são lágrimas, água e sal.

[…]

Gostaria de acreditar nessa possibilidade, a do reencontro. Esse já existiu e segundo seus conhecimentos não há “rereencontro”. Dessa forma, fica a despedida. Lembra-se então de que  não teve uma despedida e hoje desfruta apenas da ausência daquela que um dia ele se permitiu amar ( essa é a questão, a gente se permite).

Não sabendo como lidar com a ausência, abandonou tudo – seus amigos, sua casa, sua vida. Diz para si que o reencontro não existirá, simplesmente pela sua impossibilidade de ser. Prefere acreditar nisso ao fato de aceitar que ela não o quer mais. Marcos  foi em busca de algo que não sabe, aliás, daquilo que perdeu e teme jamais (re)conquistar. Não deseja pensar nisso, na impossibilidade do não ser, ou ser, etc.

Como ela pode fazer isso? Abandoná-lo dessa maneira não é humano. Ele sofre, passa seus dias inventando histórias, criando justificativas, tentando explicar de forma desconexa aquilo que está ausente de um motivo. Queria que ela o encontrasse e com ele falasse, por mais contraditórias que suas palavras fossem, que não o quer mais, que nunca o quis, que fez dele um brinquedo, um passatempo. Ouvir ajudaria a seguir. Pois as palavras faladas seriam a constatação daquilo que ele ainda nega em silêncio para si. Necessita dessa comprovação e a única pessoa detentora disso não quer mais vê-lo.

Deseja apenas que sua história terminasse como “Apenas o fim!”*. Ainda que sem explicação, mas que terminasse e dele lhe roubasse a angústia que diariamente o visita e o atormenta.

Abraços,

Sofia Aimée

 

*Filme de Matheus Souza, 2009.

original publicado em out 28, 2009 @ 13:19 – ❤ 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s