Quase

Achei que a culpa era minha

Achei que havia reciprocidade

Achei que você voltaria

Achei que seria mais leve

Achei que o carinho era eterno

Achei que pudéssemos ter um novo fim

Você não quis, abraçou o orgulho e disse adeus.

Completamente:

Achei que eu era para você o que você era para mim

Bobagem! Eu jamais desistiria de ti.

Perdoar é para poucos e o teu amor fraternal se acabou.

Projeções que minha mente criou e acreditou.
Abraços,

Sofia Aimée

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s