Se for doce

O que você vai levar? Leva de mim e de ti, não quero mais esses nossos restos. Não deixa nada que não caiba, leva tudo pois eu já compreendi que esquecer não é realidade, apenas este falso desejo perene.  Preciso avisar que o teu telefone não vai mais tocar. E, quando tocar, não se iluda. Não serei eu. Apaguei teu nome, telefone e endereço. Quero algo que distraia, um falso amor ou um livro numa tarde de domingo. O real é dolorido e necessito de algo para acalmar, alguém que me bajule o ego e que não me machuque no final. Nos perdemos no caminho, só não nos livramos desse amor maldito. Então, eu te ordeno: só me traga o que for doce, eu só quero se for doce, PRA MIM! Porque de NÓS eu já desisti.

Abraços,

Sofia Aimée 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s