Falar

Falava em excesso. Alto. Gesticulando e chamando a atenção. Falava de tudo, de todos e principalmente de si. Não entendia essa necessidade perene de falar. Esse ato que ia em desencontro ao seu desejo de silenciar, de ser mais reservada e de pontuar tudo. Falava sem parar. Falava sem pensar. Falava e depois não sabia continuar. 

Falava.

Se arrependia.

Falava.

Falava.

Falava e se perdia.

Abraços, 

Sofia Aimée

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s