Vem

Tanto faz… tanto fez. Não me importa o que passou, está tudo pelo chão. Só há espaço para você nesse meu pequeno coração. 
Venha, grite, “diga que me quer… porque, você sabe, eu te quero também, e eu te chamo, eu te peço: Vem!… A casa é sua, pode entrar.”
Não demore, minha solidão não me quer mais. Cansou de me fazer companhia e hoje está de partida. Vem desvendar os meus sonhos, pois você faz parte deles, vem receber “o amor que guardei só para você.” Vem, diz que sou o teu desejo, aquilo que você quer, o teu desejo de mulher. Vem, mergulhe nas minhas palavras, elas são verdadeiras e são sobre você, para você e só você. E, como diria Saramago: – “Não tenha pressa, mas não perca tempo.”

“Eu te espero, vem? Diga que você me quer, porque eu te quero também. E eu te amo! E eu berro: Vem! Grita que você me quer, que eu grito também!”

VEM.

Abraços,

Sofia Aimée

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s