NÃO

Não viajou. Arrumou a casa, fez mercado, passou aquele óleo especial no corpo, acendeu um incenso para alegrar o ambiente e …

Esperou…

Esperou…

Esperou…

Até foi ao interfone verificar se esse estava funcionando, certificou-se de que o celular também estava carregado, alguma coisa que justificasse o seu desaparecimento súbito.

Nenhuma mensagem, nenhuma palavra, nem-desculpa-esfarrapada.

Foi a última vez, anote isso. Ela cansou de nutrir expectativas por aqueles que por ela não nutrem o mínimo respeito. Não escreva… Não apareça… Continue desaparecido, como até agora esteve. Na era da informação ela não aceitaria a ausência de uma ligação. Nem que fosse para dizer que não.

Abraços,

Sofia Aimée

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s