Errar não é o fim do amor

Sem você, minha vida está errada. Estou no edifício errado, na rua errada, na cidade errada.

Estou amando errado, abraçando errado, acariciando errado. 

Encontro pessoas erradas nos horários errados. 

Ninguém estranha, ninguém avisa porque todos são errados comigo e educados. 

Estou usando as palavras erradas. Estou respondendo errado. Estou lendo o livro errado. Estou assistindo ao filme errado. 

Sem você, estou sonhando errado. Estou contando os sonhos errado. Estou almoçando e jantando errado. Estou acordando errado. 

Não estou tomando o lugar de outro, é a minha história: a história errada. Ela me serve igualmente, tem minhas medidas e minha ansiedade, a minha voz e a minha caligrafia. 

Ela me engana como se fosse de nascença. 

Não há desespero. A falta de esperança me traz calma. 

Posso ser feliz errado e jamais desconfiar, posso envelhecer errado e atingir a serenidade, posso morrer errado e ter paz, posso rezar a um Deus errado e ainda ser salvo.

Errar não é o fim de mim. É até uma opção confortável. 

Errar não acaba com a estrada. 

Eu me tranquilizo pensando que só pode errar quem foi um dia certo, mas é mentira. 

O céu está errado de estrelas, e todo brilho me constrange a apontar meu destino com os dedos.

Sem você, acabo de escrever mais um texto errado. 

Aquele que deu sua solidão nunca mais será solteiro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s