Se eu soubesse

Não ia enfim, cruzar contigo jamais. Ah, se eu pudesse, te diria, na boa. Não sou mais uma das tais. Não vivo com a cabeça na lua. Nem cantarei ‘eu te amo demais’. Casava com outro, se fosse capaz. Mas acontece que eu saí por aí. 

(…)

Pobre de mim, sonhar contigo, jamais. Ah, se eu pudesse, não caía na tua conversa mole outra vez. Não dava mole à tua pessoa, te abandonava prostrado aos meus pés. Fugia nos braços de um outro rapaz. Mas acontece que eu sorri para ti

(…)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s