Saudade

A saudade é latente. Você partiu mas se  esqueceu de levar ela contigo. O que faço eu agora com essa companhia indesejada?

Saudade não tem idade, nem data de validade. Será ela infinita? Oh meu Deus! Quanta maldade, permitir que a saudade em meu peito fizessse moradia.

Saudade, por favor vá embora, que esse coração já não te suporta! Ainda que tardia, desejo eternamente a sua partida. Saudade diga adeus, ela foi embora e em meu peito apenas você ficou.

Saudade! Apenas isso me restou daquela que um dia me abandonou. Saudade que não termina, não reduz nem se mitiga. Saudade imenso fardo, fadiga e ilumina. Saudade, por favor, não seja minha.

Abraços,

Sofia Aimée

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s