Ela (não) quis

Pare de inventar desculpas para justificar a ausência dela. Sabe por que ela não está com você? Ela não quis, simples.

Você não deveria ter feito diferente, o problema não é você, ela não era insegura, você não deu medo a ela, você não era a pessoa perfeita e chegou no momento errado, ela não estava não preparada, etc, etc. Esqueça tudo isso.

Essa pessoa não quis, mas sempre tem quem queira. Com o tempo, você vai agradecer o fato dela ter o deixado e entender que ela apenas “preferiu não.” 

Abraços,

Sofia Aimée

Anúncios

5 comentários em “Ela (não) quis

  1. Sofia. Sofia. Menina linda que meu coração levou e a mim encantou.
    Não irei agradecer o fato de você ter me deixado, desculpe. Sofia. A guria de tantos admiradores, de muitos amores e poucos relacionamentos. Podem te achar muito fria mas eu a vejo com maturidade, aquela que falta a tantas mulheres que conheci. Sofia menina bandida, meu coração roubou e nada falou. Te parafraseando e te amando eternamente, querendo você mesmo sabendo que já tem outro alguém e que sorri por ai feliz e realizada. Você não quis! Bom saber.. rsrs Só não quero acreditar, assim fico aqui a inventar desculpas pela sua ausência e despedida por mim tão temida. Te amarei eternamente minha menina mulher.

    1. Nossa. Obrigada!? O ego sempre agradece ao ser massageado, rs.

      Alguns comentários são tão pessoais que chego a pensar em recusá-los, como faço com muitos que recebo, principalmente por não terem assinatura.
      Fico a pensar o que faz com que certas pessoas se escondam no anonimato ao falarem. A resposta eu encontro em mim. Da mesma forma como tenho a necessidade de escrever e ser lida, você, como tantos, vem até aqui, solta suas palavras e creio que na espera de uma resposta ou nem isso, apenas o anseio para que o outro tome conhecimento daquilo que só imaginamos por meio de gestos e palavras. Afinal, nas entrelinhas do que falamos existe aquilo que sentimos, assim como que junto ao que sentimos existe aquilo que somos e raramente revelamos. Não seria justo deixá-lo no silêncio, ficarias como um cego em busca de luz na escuridão. Falei, escrevi e nada revelei. Seus olhos é que revelam tudo isso que escreve, nem todos possuem sua maneira de olhar e acreditar. Sou apenas uma farsa, a cópia do que vivo, vejo e sinto. Fria. Muitos me dizem isso e como sempre escrevo, ninguém fica imune aos anos vividos, sentimentos e emoções. Se em ti minha lembrança ficou, meus músculos do rosto expressam um sorriso contente, não aquele riso de canto de boca, mas um sorriso sincero de saber que algo se modificou. A questão é que continuamos a falar como se nada se modificasse, ignorando o tempo e suas ações. É como se apenas conseguíssemos agir pensando no momento passado, ignorando o presente e a realidade. Use o pretérito e voltarás a sorrir. Amei, sonhei, vivi e acabou!
      Abraços a quem quer que seja.
      Sofia.

      1. Obrigada por responder. Suas palavras foram como sempre maravilhosas. Realmente, sempre te achei fria e indiferente. Sei que é a maneira que encontrou para não se ferir, me disse isso inúmeras vezes.
        Um beijo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s