amar

– Posso te perguntar uma coisa?

– Diga. ( Ora, mas já está perguntando…)

– Você me ama?

– Você me ama?

– Perguntei primeiro.

– O que é amar?

– Responde. Ama ou não?( Mania de responder com pergunta….)

– Você?

– É, ama ou não?

– Não sei, você me ama?

– Amo, to aqui não estou?

– Ah! Já estive em tantos lugares, com tantas pessoas, sem amar… na espera de que o amor um dia viesse. Sabe? Como que se o outro me ama, então logo eu o amarei. Ação e reação.

– E como foi? Amou?

– Não, o amor não respeita essa lei.

– Então você não me ama!

– Amo!

– Não ama.

– Amo. É apenas medo.

(…)

Já ofereci tanto amor a quem não devia. Tenho medo assim como tenho medo de dizer que o tenho. Medo do meu amor ser apenas mais um. Medo de te perder, de me perder. Medo de amar e não ter amor e ao final vivenciar mais uma vez a dor. Medo de amar e de te ferir.

Medo. Medo. Medo. Medo.

Tenho medo de tudo. Por isso me protejo tanto, entende isso? Proteção. A vida me fez assim. A vida e as pessoas que permiti entrarem na minha vida, fazendo então  parte da minha história. E, como já deve saber, a história não muda, o que muda é o seu narrador. Apenas quem viveu poderá saber o que aconteceu, a experiência é única, o olhar e o seu relato. Em uma história com dois personagens temos sempre duas histórias ou três. A minha, a tua e a nossa. Igual mas sempre diferente.

(…) Abraçaram-se.

– Por isso que eu te amo.

– Te amo.

Abraços,

Sofia Aimée

Anúncios

Um comentário em “amar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s