um aviso…

Cansei de ser surpreendido. Assim, solicito que você me comunique suas próximas ações previamente. Chega de levar sustos diariamente, afinal, um dia desses ainda posso ter um ataque do coração (certo, ainda sou novo, mas… nunca se sabe). Ligações inesperadas, mensagens incompreensíveis, e-mails confusos, sumiços de repente… Isso tudo deixa as coisas pra lá de bagunçadas por aqui, sabia?

Quando não for aparecer naquele encontro marcado, por favor, avise! Você não gosta de ficar como uma palhaça esperando, certo? Eu também não.

Se não for mais me ver: avise. Dessa forma você não me faz passar papel de ridículo: ligando, mandando mensagens e tudo mais. É a tentativa de te ver, conversar com você, afinal sua presença me faz bem, e é por isso que sou esse chato. Você se tornou um vicio difícil de largar (será que existe tratamento?).

Quando resolver reaparecer, pense. Não quero mais felicidades instantâneas, 3 minutos e “boom”, você já some novamente. Se não for para permanecer, tente me esquecer ( “apague da cabeça o meu nome, telefone e endereço*“).

Quando for me deixar em casa e for se despedir e, por acaso, for me beijar, avise. É estranho ter seu rosto próximo do meu mais uma vez, ainda mais, sem saber o que esperar de você, tão efêmera e imprevisível (ok, isso é um desejo meu, porém… quem sabe, não é verdade?).

Confesso. Sonho com isso todos os dias. Lembro de você a todo o momento. Ao assistir aquele filme de que tenho a certeza de que você iria gostar, ao comer sua sobremesa favorita, ao ler aquele livro e perder-me em pensamentos por te identificar em cada personagem, ao passar em frente ao nosso café, ao imaginar o que você faria frente à situação “x”, ao imaginar (…).

Vamos fazer um acordo?

Você pode voltar, a porta está aberta. Mas, volte para resolver  isso de vez. Pontue todas as frases e coloque os pingos faltantes nos is, e, assim,  encerramos essa história (no momento você deve estar pensando “sim, eu já encerrei”. Mas, fugir não é resolver. Além disso,  o nosso texto ficou sem revisão, e, como você sabe, não se entrega um material sem revisão).

Ah!  Promete mais uma coisa? Que você vai sumir e por fim parar de me surpreender? Só tento te esquecer, uma vez que já não posso te querer. Mas, com você aparecendo dessa forma, o tempo todo, fica complicado considerar esse amor acabado. (Acabou, não?)

 

Abraços,

 Sofia Aimée

 

* Digitais – Isabella Taviani

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s